Quer usar algum texto ou parte dele? Clique aqui e saiba como fazer!

Sobre os comentários fechados!

Pessoas queridas! Decidi que fechar os comentários deste blog seria a melhor opção por enquanto. A vida tá corrida e o tempo de ler/responder comentários (uma das coisas mais gostosas que o "blogar" nos proporciona) está curto. Portanto, pra não deixar ninguém sem resposta, decidi que vou postando quando posso, mas os comentários permanecem fechados. Agradeço a compreensão! E obrigada pela visita! *_*

Onde estarão as Luluzinhas?

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Lápis bege: comofás?

Socoooorro, gente, me ajuuuuuda!


Xô contar o que aconteceu...


Eu pus na cabeça que queria porque queria um lápis bege para os olhos. Na minha cabeça, eu achava que seria legal usar um lápis assim no trabalho porque não ficaria aquela coisa "dark" com o lápis preto. Ahã... tá. Daí que eu entrei em tudo quanto era lugar que poderia vender esse tal lápis bege, mas só fui achar mesmo o Duda Molinos que eu não queria por causa do $.


Mããããs, enfim... não tem tu, vai tu mesmo. Peguei o lápis da DM, cheguei em casa e fui experimentar, néam! Gente... eu fiz alguma coisa de errada? Tipo... não era pra passar na linha d'água inferior? Porque eu fiquei parecendo meio... estranha!


Gente, me ajuda... o que foi que a cabeçuda aqui fez de errado?

Na foto tem o lápis bege para olhos Duda Molinos e o aparecido do Kajal preto da Natura. Os dois tem esfumador, como vocês já sabem.

Aqui na minha cidade eu paguei R$ 17,45 no lápis do DM.

_________________________________________

Pelo menos essa correria atrás de um lápis bege serviu pra alguma coisa boa. Ou ruim, dependendo do ângulo... Entrei numa loja daqui da minha cidade decidida a comprar o tal lápis bege. Sempre que entro na tal loja, nunca acho o que eu quero e nunca compro nada, mas dessa vez eu estava decidida a gastaaaaaaar. Enfim, não achei o lápis bege, mas achei sombras da Vult.

"Oh! Vocês vendem sombra da Vult" - disse eu. E fui virando a embalagem pra ver o preço. R$ 5,50.

"Oh! Mais barato do que na outra cidade" - pensei eu. E fui tentar achar a data de validade, só pra checar.

Eu sabia que tinha alguma coisa estranha: as sombras NÃO estavam lacradas e várias tampas eram um plástico fosco ao invés do atual transparente. E nada de achar a data da validade. E fuça daqui, e vira dali, e olha na tampa... Foi quando eu me toquei do que tinha acontecido.

Acreditem se quiser: a data de validade foi simplesmente APAGADA mal e porcamente, e o preço foi escrito por cima. Acontece que, dependendo do jeito como se marca a data da validade, o lugar fica com sulcos meio fundos, sacam? Pois é, conforme eu virava a sombra contra a luz ou dependendo do ângulo que eu olhava pra embalagem, eu consegui ver os tais sulcos, antes despercebidos. O resto, vocês podem adivinhar.

Não conseguia ver a data de fabricação, nem o mês de vencimento. Mas o ano eu via: 08. Só pode ser 2008, né? 1908 é que não pode ser! Larguei a sombra na hora porque o meu irmão chegou pra me buscar, mas eu deveria ter falado que não ia levar porque estava vencido. Mas o que me deixou mais P da vida foi o fato de terem agido de má fé, mesmo. Com intenção de enganar! Afinal de contas, ninguém apagaria a data de vencimento e escreveria o preço por cima "sem querer", néam?!